19.10.08






















O António Jorge, na sua actividade de garagem, construiu cerca de oitocentas criaturas, em formatos, materiais e técnicas diversas, que permaneciam silenciadas e desconhecidas, em caixotes. Vão ser reveladas em Dezembro, n'A Escola da Noite, finalmente, tendo Kafka como mote.

1 comentário:

coimbrinhamelomaníaca disse...

um viva às garagens conimbricenses...